As 5 mais da moda em 2011

Hail Notsoitters!

O site do GNT liberou uma lista das cinco famosas que eles consideram as mais bem vestidas de 2011. Cinco garotinhas muito conhecidas e que realmente se tornaram referência, em grande parte por suas escolhas de red carpet. Vamos ver quem eles escolheram?

1ª – Kate Middleton: Ela é linda, todos sabemos. Mas merecia 1º lugar? Tenho minhas dúvidas. É difícil analisar, levando em consideração que ela deve seguir certos “preceitos” de moda que não necessariamente envolvam um alto grau de criatividade. Pra mim, o mais legal de Kate é que ela é meio notsoit, né? Vive comprando coisinhas baratas por aí!

2ª – Anne Hathaway: Depois de “O Diabo Veste Prada”, a galera criou um hype em torno da Anne Hathaway que eu custei a entender, porque pra mim parecia um impulso forçado dela para dentro da lista das mais bem vestidas. Mas hoje eu totalmente compreendo. Ela é bonita demais, daquelas que a gente até fala “benzodeus”. E suas incríveis escolhas têm sido uma constante, além de ela sempre fechar com sucesso as produções, escolhendo cabelo, maquiagem e acessórios corretos.

3ª – Diane Kruger: É outra linda, credo. A Diane Kruger é, na minha opinião, a que carrega mais “informação de moda”. Ela nunca é muito óbvia e conseguiu com êxito criar um estilo pra ela sem que isso fique chato ou previsível. Além disso, é linda de dia e à noite, o que a transformou em queridinha da moda. Acho que ela merece mesmo estar na lista.

4ª – Emma Watson: Eu sei naaada de Harry Potter (sou “Senhor dos Aneis team”) e nem acompanho Emma Watson com muita frequência, não. Mas eu vi que ela cresceu e os nerds todos começaram a pagar um pau infinito pra ela. Tudo bem, porque ela realmente ficou linda e conseguiu carregar esse cabelo curtinho aí sem problemas. Não posso criticá-la, porque não a conheço em termos de moda (“em termos de”, hahaha), mas achei esse vestido que ela tá aí na montagem ba-ba-dei-ro.

5ª – Blake Lively: a Blake foi outra que foi alçada à posição de “diva da moda” muito por conta de Gossip Girl. Mas ela foi na onda, conseguiu sustentar o lugar e, juntamente com Diane Kruger, traz quase sempre informação de moda. O que é o cabelo dela, alguém me explica? Acho que a Blake Lively merece mais o lugar na lista pelas escolhas do dia que pelas escolhas da noite. Ela já esteve bem esquisita em alguns red carpets, mas quando mostram aqueles flagras da pessoa com um copinho de Starbucks na mão, ela tá sempre linda.

E aí pessoas? Concordam com a lista e com as posições?
Quem mais vocês incluiríam aí?

Beijos,

Lorena

Anúncios

Críticas – Rock in Rio (parte 3)

Fala moçadinha que curte de tudo, menos funk e rock pesado!

Primeiro, queria agradecer demais, eu meu nome e de Juan, por nos visitarem sempre que podem e fazerem comentários lindos e pertinentes! Tivemos um número de acessos super IT essa semana e ficamos felizes de-mais! Valeu de verdade verdadeira! (eu fazendo “joinha”)

Feitos os devidos agradecimentos, passemos então para a parte 3 das críticas descabidas dos looks rockinrioenses. Vamos comigo?

Né, Carolina Dieckmann? Outra estudante, porém ainda iniciante, da Escola Thaila Ayala de Enfeiamento. Eu entendo o estilo, acho que cabe e até combina com ela, a coisa toda do “tô toda largada”, mas não. Quer ir com o macacão jeans? Ótimo (mentira), mas coloca um tênis bacanoso, uma blusa que não seja de estampa floral e tenha um decote gota e, por favor, hora nenhuma do seu dia nos faça ver a alça do seu sutiã azul.

E eu tenho plena consciência que você é mais linda do que qualquer pessoa que eu terei o prazer de conhecer na vida (tirando a minha prima, que é a sua cara e ainda é mais gostosa, malz aê), mas maquiagem foi feita para ser usada. As meninas dos blogs de maquiagem não ficam gastando rios de dinheiro e fazendo tutoriais eternos à toa, não. É pra inspirar pessoas como eu e você, que podem ser beneficiadas por uma certa corzinha na bochecha. E eu tô começando a achar que Carolina (don’t-want-no-short) Dieckmann (pra entender a referência, assista e relembre Quatro por Quatro) tem o mesmo problema da Angélica: não importa o que elas façam, o cabelo nunca vai estar 100%. Sempre tá com uma cor esquisitinha ou um jeito estranhinho.

PRÓXIMO!!!

Ivete Sangalo, a musa, a estrondosa. Tudo que Ivete fizer, acho que eu vou engolir seco e aceitar, porque uma pessoa com a voz dela não merece ser xoxada de forma alguma (eu só não gosto quando as pessoas falam que ela lida com entorpecentes. Aí fico decepcionada 😦 ). Eu curti o blazer demais, achei que o estilinho tuxedo ficou lindo com a blusa por baixo. A calça não me agrada nem desagrada – é mais do mesmo, ainda mais se tratando de Rock in Rio. Mas a bota… Veveta, essa bota… não, né? Uma sapatilhazinha cairia super bem! Ou até uma botinha de cano curto, de couro preto. Mas tudo bem, vai lá buscar Dalila que a gente continua te curtindo.

Agora, o look de duas atrações do Rock in Rio de ontem! Bamos ber (em español!):

Ke$ha, não tenho nenhuma queixa (hahaha, sacaram a rima?) contra sua música, mas seu visual eu prefiro não comentar. Se eu gostasse de gente melada de suor e com glitter grudado, eu ia na The Week e ficava abraçando todo mundo. E o batom azul, deixa pro Joey de Friends naquele episódio do Ichiban.

E por fim, ela…

Joss Stone! Essa coisinha tchutchuquinha bonitinha que me agrada, apesar da onda Zé Ramalho “quero cantar descalça e sentir a terra”. Quando eu estava pronta pra criticar o cabelo dela, vi que a legenda da foto no G1 era “mesmo admitindo estar em um ‘bad hair day’ “… é isso aí, Joss Stone! Faça como eu: se zoe antes que as pessoas te zoem! Você é linda e a gente releva (só hoje) o cabelinho feio. Quanto à roupa… bem, ela é a Joss Stone, curte vestidinhos larguinhos e consegue carregar o estilo. Palmas pra ela, então!

E é isso, bebês!
Amanhã Juan estará por lá, curtindo a vida adoidado, e prestando atenção em tudo pra contar pra vocês depois!

Um beijo e boa sexta!

Lorena

(imagens: Globo.com)

Críticas – Rock in Rio (parte 2)

Estamos de volta!

Hoje, vou mostrar mais dois looks das gatinhas famosas na balada do rock. Os dois são positivos, na minha opinião, com algumas ressalvas. Vamos ver se vocês concordam:

Primeirinha: a jovem e delicada Sthefany Brito. Se eu pudesse copiar alguém pra descrever Sthefany Brito em geral, copiaria Katylene dizendo: ZZZZZZROINC. Mas ela é gatinha, ninguém pode negar.

Quanto ao visual, achei digno e apropriado. Uma bota bem bacanosa de cano curto e salto baixo, legging/meia/calça preta, blusinha larguinha, cordão belo e casaco. Mas o que me irrita é estar escrito sobre cada peça que ela escolheu a palavra: ESFORÇO. Pra mim, é gritante que ela se esforçou pra se adequar ao “tema”. “Sex, birds and rock and roll”. O que se faz com sexo, pássaros e rock and roll? Não gosto de pensar. O cabelo me irrita ainda mais. Esse cabelo “dois sabores”, metade de uma cor e metade de outra, não posso começar a comentar, senão não termino nunca (assim como a raiz escura, que parece interminável). A aparência dele menos ainda. “Vou deixar o cabelo bem desarrumado pra mostrar que eu não me importo e tô aqui pela música”. Unha preta, dormi.

Pode ser que ela tenha realmente escolhido uma roupa que ela achou bacana pro evento e imaginou ser confortável. Pode ser que o cabelo estivesse realmente desarrumado por falta de tempo. Pode ser que o fato do nome dela ser escrito da forma que é me irrite um pouco e me deixe com menos paciência pra lidar com ela. Mas, né? Não sou profissional. Estou aqui pra criticar de graça, mesmo. Ainda assim, reitero: curti a roupa, Teté!

Segunda foto de el dia:

A Ana Luiza Castro é uma jornalista, apresentadora de TV e modelo brasileira (ctrl c + ctrl v wikipedia). Bonita, né? Bochechas rosadas. Acho que a roupa dela foi a que eu mais gostei das “famosas” que vi até agora. Por quê? Pela questão do esforço. Eu vejo ela andando com essa roupa num dia normal da vida, e olha que eu nem conheço Ana Luiza Castro pra falar. Blusinha preta, shortinho branco, tênis esquisitíssimo da Osklen (mas tem gosto pra tudo). Lógico que a roupa só cabe pro evento assistido no camarote, mesmo. Porque esse short branco e o tênis cinza não iam existir depois de 5 minutos na terra.

Ainda assim, kudos pra Ana Luiza Castro e boa sorte na carreira, seja ela qual for!

E amanhã tem mais, né galerinha do mal? O que será que vem pela frente? (música de mistério)

Beijos,

Lorena

(Editando: peraí, ela tá com um cardigan e um colete de couro por cima? Alguém checa isso pra mim, por favor? Porque se for isso mesmo, dei uma desgostada BACANA do visú, hein. Pô, Analu [hahaha], não me decepcione!)

Críticas – Rock in Rio

Não me aguentei e resolvi vir aqui comentar um pouco do que eu tenho visto de looks rockinrioenses. Só que é tanta coisa a ser falada que nós vamos fazer isso como o Jack, o Estripador: de parte em parte (HAHAHAHA essa piada é ruim demais, credo).

Inicialmente, falarei de um look ruim e outro que merece respeito. Vamos a eles:

Ellen Jabour. Ellen Ja – o que? – bour. Não me faça ser obrigada a te chamar de Ellen Jaburu, porque a piada é tão ruim quanto a do Jack, o Estripador, porém verdadeira. Gente, eu não consigo entender. Deus dá uma beleza estonteante pra pessoa, e ela resolve entrar num processo sem fim de ENFEIAMENTO. Eu sei que tudo é uma questão de gosto, mas mecha vermelha no cabelo, batom COBRE ANOS 90 DA AVON, cachecol com brilho, pulseira de lacinho de plástico, blusa do Metallica, legging estampada e blusa de flanela na cintura? Isso é porque eu não vou falar da pele oleosa, porque se fosse eu na foto, só se veria o brilho (do óleo).

Você é linda, namorou (ou namora) o Rodrigo SantÔro, e agora me vem com essa de enfiar a cara na lama? Nessa vibe “quero ser reconhecida por quem eu sou, e não por minha beleza?” ? Escola Thaila Ayala de enfeiamento? Desculpa, Ellenzinha, mas NÃO.

Fim do momento revolts, vamos ao bom look:

Caio Castro me abraçava muito fortemente que era pra não correr o risco de se perder de mim, pode ver ali! (hahahaha)

Esse sim, é gente como a gente, foi no meio da galera bater pra cabeça pra ver o Red Hot, pegou a gatinha e escolheu o melhor look que ele poderia ter escolhido: seu próprio abdômen. Os estilistas aprovam, e eu também!

Em breve, mais fotos aqui pra vocês!

Beijos,

Lorena

O tapete (realmente) vermelho do Emmy

Olá galerinha do corte e costura (tô curtindo demais minhas introduções! hahaha),

Domingo foi dia de Emmy Awards, o que indica que, consequentemente, a segunda e a terça são os dias dos comentários-sem-muita-argumentação-profissional dos looks do tapete vermelho. E olha, o tapete foi bem vermelho mesmo! Muitas lindas mulheres vestindo, algumas realmente sustentando, o longo vermelho. Dá uma sacada:

Outra constante, já identificável até mesmo nessa montagem aí de cima, é a modelagem “sereia”. Eu acho lindo, não há quem não fique com corpão. Mas tudo em excesso cansa, né?

Bem, eu separei alguns dos vestidos que eu quis comentar, e Juan posteriormente fará o mesmo, além de comentar também os que eu escolhi. Vamos simbora (prum baaar…):

Sofia Vergara estava, na minha opinião, uma coisa de deslumbrante. Um vestido coral, com tule por baixo, bem sereiona e belíssimo, como quase tudo de Vera Wang. O brinco dela também era maravilhoso, olha só. O que não era maravilhoso é a quantidade de botox na cara dela. Sofiinha, você é uma gata manhosa. Dá um time no botox que é o melhor que tá tendo.

Paula Abdul. Aaaah, Paula Abdul. Se eu pudesse chegar, pegar nesse decote e arrastar ele pro lugar onde ele deveria estar… Espero que eu alguém tenha feito isso, pelo bem da humanidade.

Amy Poehler, um dos meus exemplos de vida e possível atriz para fazer o meu papel em um filme. Quando vi a primeira vez, achei digníssima e ousada. Quando vi a segunda, achei Mística, do X-Men. E agora?

Julia Stiles, estava bem ok, dada sua inebriante sem-salzisse. Mas senti uma vibe muito Mila Kunis no Oscar, é ou não é? Tinha até o detahe de renda no decote.

Anna Ferris. Tá aí alguém que me irrita um pouco, involutariamente. Não que ela tenha feito algo específico pra me irritar, mas aconteceu, e eu tenho que lidar com isso agora. Uma forma de lidar é respeitando muito o vestido dela, que eu achei gatíssimo. Adoro a simetria do desenho, o bordado e a cor. Gosto muito do rapaz tentando fugir no canto da foto também. Ponto pra ela!

Naya Rivera, que eu não sei quem é faz uma personagem de sucesso em Glee, me fez querer o vestido dela. De longe, é um vestido preto como outro qualquer (que você jamais terá na sua vida). Mas o detalhe do decote é todo trabalhado e muito, muito bonito. Ela não quis aparecer mais que ninguém e acabou se destacando. Ponto pra equipe Glee.

“LUUUZ NA PASSARELA, QUE LÁ VEM ELAAAA… A EVAN RACHEL WOOD, É LINDA, deixa ela entrar…”. Ok, foi mal pela referência musical. Mas O QUE É ISSO, mundo? Achei o vestido incrível; nela mais incrível ainda. Acessórios pequenos, cabelo curto e laqueado (Juan me ensinou o termo!) – enfim, lindíssima de Elie Saab.

Kate Winslet é muito bela, né? O vestido era nhé, até que era bonito, do Elie Saab também. O que dá pra ver, porém, é que ele estava bem apertadinho, de um jeito que fica dividindo a pancinha no meio (eu sou mestre pra fazer isso acontecer). Acho que a Kate percebe que já tem muito tempo que ela deitou no sofá do Titanic e mandou o Leo DiCaprio pintá-la como uma das francesas (hahaha – sou fã) e não luta contra isso, então tem usado roupas bem elegantes e comportadas. Acho válido!

E por fim, o controverso vestido da Gwyneth Paltrow. Ele é um EMILIO PUCCIIII (fazendo sotaque italiano e mexendo muito as mãos), que parece um duas peças, mas que na minha opinião tem um tulezinho ali no meio. Sou enfática: se não tivesse o abdômen sarado aparecendo, ia ser o vestido mais lindo da galáxia do Emmy 2011. Me deu uma leve vontadinha de chegar ali e continuar o desenho com canetinha preta, mas, né? Não dava. Ainda assim, não concordo com o ALVEJAMENTO de críticas que ela tem recebido.

Juan e pessoas todas, espero os comentários!

Beijos,

Lorena