Obsessão: Skater Skirts

Falei que elas iam acabar aparecendo por aqui e logo vieram! Minha mais nova obsessão: as saias skater!

Essas peças são em formato godê e com cintura alta – muito parecidas com as saias típicas da década de 50 (que as pessoas insistem em achar que são da década de 60). A maior diferença, porém, é que elas são curtinhas!

Na verdade, elas estão por aí já tem um tempinho. No verão, vieram com estampas florais, acompanhadas de cintinhos finos e em cores pastel. Agora, com o frio fingindo que se aproxima, a gente já vê um montão delas, dessa vez em couro, moletom ou tecidos mais estruturados. Concluindo: fogo e paixão. Vem ver alguns exemplos:

imagem: notsoit

1. Riachuelo
2. Aliexpress
3. Colcci

Por que elas são tão maravilhosas? Bom, primeiro, porque não são em nada limitantes: a sapatilha acompanha bem, assim como a botinha, o tênis, o scarpin, a sandália, etc. Mesma coisa quando pensamos nos tops: podemos combiná-las com camisas, camisetinhas sem manga, t-shirts, croppeds, casacos de couro e mais mil etc.

Além disso, as bichinhas são uma festa da democracia em relação a caimento: não importa a estrutura do seu corpo, as chances são que elas vão vestir super bem. O modelo skater, por ser acinturado e godê, é excelente para equilibrar medidas. Por exemplo: meninas que têm o tronco mais largo conseguem uma melhor proporção ao acrescentar volume embaixo. Quem tem aquela pancinha especial também consegue escondê-la, caso deseje. As magrinhas também são super beneficiadas, por conta do modelo estruturado que engana os olhos. Até aí, tudo perfeito. Porém, a tendência é que essa saia dê sempre a impressão de pernas mais finas. Portanto, se isso é algo que te incomoda, procure aquelas que tenham tecidos um pouco mais fluidos. Assim, essa discrepância entre a largura da perna e da saia vai ser menor!

Onde encontrá-las?

Bom, além dessas opções da imagem, sei que vocês também encontram esse modelo fácil fácil no Ebay, na Farm, na na C&A e na Renner (nessa última, inclusive, de vários tecidos diferentes e com preços ótimos. Uma pena que o site está fora do ar, então não consegui imagens). Se acharem em mais algum lugar, avisem pra gente nos comentários!

Curtiram a skater? 😉

Beijos!

Lorena

Anúncios

Not-so-look do dia: Jaws, calça masculina e meu sapato favorito

Em um dos primeiros “not-so-looks do dia” que eu postei aqui no blog (saudades 2011) (só que não mesmo), eu expliquei que o título da tag não era à toa. Realmente, vocês nunca vão ver produções mega elaboradas por aqui, porque não é assim que a banda toca no coreto da Lorena. 80% dos dias eu acordo sem qualquer inspiração e eu sou uma bagunça na hora de escolher o que vestir. Tem dias que eu me sinto a pessoa mais alternativa dentro do rock no mundo, outros eu acho que sou a executiva de contas de uma multinacional. Com isso, vem uma DISLEXIA FASHION (sério, vou patentear o termo) absurda, que resulta em manhãs vestindo tênis e camiseta, tardes de saia lápis e camisa de botão e noites de saia bandagem e tomara-que-caia (essa última parte é mentira).

Como eu atualmente ando numa DIETA FASHION INVOLUNTÁRIA devido à mais pura falta de dinheiro, o que eu mais faço é repetir roupa e acessório. E cabelo. E maquiagem. Nesse dia, eu fui tomar uma cerveja com o namorado e não tinha razão para emperequetamento (do verbo “emperequetar”). Por isso, fui direto no que não tem erro pra mim:

imagem: notsoit

Camiseta: Marisa;
Calça jeans: C&A;
Bolsa: Ebay;
Espadrilha: Renner;
Acessórios: Rita de Cassia, minha mãe.

A espadrilha comprada no Rio (que eu conto aqui) virou meu sapato favorito de todos os tempos. A bolsa… bom, é a única preta que eu tenho at the moment. A camiseta é a mais linda paixão, diretamente da Marisa por míseros R$19,90. E a calça tem um truquezinho (que eu já dei spoiler no título): ela é masculina!

Eu tenho 1,76m de altura e visto 44. Pode parecer bobagem, mas é impossível achar calças jeans pra mim. Elas ficam curtas e geralmente, quando ficam boas na cintura, ficam largas no bumbum e na perna. Então, um dia, resolvi fazer algo diferente: experimentei uma calça masculina e funcionou! Claro, não são todas. Eu procuro as slim e skinny da C&A, com elastano, sempre uns dois números menor do que seria a feminina (a doce ilusão de se vestir 40). Elas têm a cintura mais alta (amor ❤ ) e ficam num comprimento ótimo pra mim. Então, meninas que sofrem com isso, façam o teste! E me contem aqui se deu certo!

Prometo trazer, caso seja do interesse de alguém, algumas fotos mais detalhadas de acessórios – quando valer a pena!

Beijos!

Lorena

TruqueBook: Blazer

Se eu fosse uma boneca dessas que você aperta a barriguinha e falam frases pré-gravadas, as minhas seriam: “tô com fome”, “tô sem dinheiro” e “não tenho roupa” (podem ver que eu seria uma boneca divertidíssima e as crianças brigariam para me comprar quando eu chegasse às lojas). Acho que a primeira vez que eu falei “eu não tenho roupa” na vida deve ter sido no meu batizado, ou qualquer coisa parecida. Mas creio que não estou sozinha no grupo das dramáticas que enxergam um vazio quando abrem o guarda-roupa.

spring 1

E é claro que ontem, ao me preparar animadíssima pra sair (risos), apertaram minha barriguinha várias vezes e essa frase foi repetida ininterruptamente. O que fazer então? Fácil, entrar no lookbook.nu para encontrar inspirações.

Não sei se vocês já conhecem o lookbook.nu. Acredito que sim. Lá, a moçadinha descolada posta fotos dos “””looks””” que eles usam “””diariamente”””. Mas ó, aparentemente no planeta onde eles vivem ninguém trabalha ou vai pra escola, ou tem aniversário do primo pequeno pra ir. Ou então, se eles realmente vivem em uma sociedade habitada por humanos normais, pra eles é ok usar chapéu em TODA E QUALQUER OCASIÃO e sempre optar pelo par de sapatos mais estranho. Resumindo: o lookbook.nu é um espaço muito bacana de documentação de “streetstyle”, mas pouca coisa do que está ali é real. É tudo muito montado, afetado, pensado e fica lindo em imagens, mas dificilmente funciona na REAL LIFE. O resultado disso é que a inspiração até vem, mas às vezes pode ser difícil aplicar o que é visto ali no nosso cotidiano.

Por isso, tive a ideia de criar essa tag, o TruqueBook. Aqui, vou juntar algumas imagens inspiradoras do lookbook.nu que tenham truquezinhos interessantes que nós possamos usar, sem que pra isso tenhamos que comprar um guarda-roupa todo novo ou parecer que estamos sendo fotografados pro catálogo da American Apparel. Em poucas palavras: um lookbook na real.

E hoje, vim falar de uma peça que… é sério, se você não tem um blazer, chegou a hora de adquirir um. A gente tá sempre linda de blazer, é incrível. E não importa o estilo: ele se encaixa na vibe de qualquer um! Vamos ver como que ele pode ser usado pra dar uma “BOSSA NA NOSSA PRODUÇÃO”:

imagens: lookbook.nu

Daniela Ramirez, uma das minhas favoritas, combinou o blazer branco com uma legging estampada e uma blusa preta (a Marisa é mestre pra produzir umas leggings estampadas bem bacanas e com precinho camareids). Um tipo de produção que funciona em quase qualquer corpo, desde que você encontre uma legging que vista bem em você; Shea sambou na cara da sociedade de short jeans e blusa listrada. É só substituir o tamanco holandês por qualquer outro sapato que eu tenho certeza que você acha todas essas peças (ou boas substitutas) no seu próprio guarda-roupa; Maddy me matou de amor ao combinar o blazer com a saia longa. Pra não ficar tudo muito mal ajambrado, ela marcou a cintura com um cintinho. Eu que amo saias longas adorei a ideia, mas não sei se ela é tão democrática (meninas baixinhas podem se sentir “escondidas” por tanto pano).

PicsArt_1397885671333

Katerina fede a riqueza, né? Foi só colocar a calça jeans dobradinha que a roupa toda já ficou com outra cara (dica: dobrem mais seus jeans. Esse é um truque daqueles). A única diferença dela pra você é que ela pesa 12kg, mas isso não é necessariamente positivo. Judit combinou o blazer com uma saia skater (vamos falar delas em breve aqui) e uma camisa branca normalzona. O scarpin metalizado pode ser facilmente substituído, até mesmo por uma sapatilha. Daniela lindinha mais uma vez fez a combinação mais simples do mundo: legging preta e t-shirt compridinha pra tampar o derrière. Sério, saia com essa roupa amanhã e arrase!

PicsArt_1397885773930

Sietske mexe comigo. Tudo que ela veste eu acho lindo. Gente, o que é o blazer com shortinho jeans e tênis? Sério? O tênis pode ser Adidas, Converse, Vans, Vans genérico (meu caso)… mas meu pai eterno, olha como fica lindo. Dá ódio pensar que a gente não se vestiu assim antes! Flávia é brasileiríssima e ARRASA NO LOOK (“tira foto no espelho pra postar no faceboook…”), como esse blazer verde com shortinho preto e blusinha branca basiquete. Ela combinou com botinha, mas você pode usar qualquer sapato, MESMO! E por fim, Alexandra, também com seu perfume com essência de riqueza, que combinou o blazer boyfriend com o vestidinho acinturado daqueles que a gente provavelmente tem guardado e sapatilhas (um visú e tanto para as meninas mais magrinhas, que conseguem ganhar volume com essa produção).

Agora, onde encontrar blazers? Bom, todas as fast fashions têm. Não é uma peça barata, nem nas C&As da vida, mas com certeza vale a pena investir. Os da Renner são de boa qualidade e caimento (paguei R$109,00 no meu, há uns dois anos atrás). Agora, se você for aventureira como eu, se arrisque no Ebay. Comprei esse “Zara inspired” (esse modelo, mas não desse vendedor) e ele é simplesmente MA-RA-VI-LHO-SO. Acabamento impecável e o preço de chorar. Porém, comprei esse branco e… bom, deu tudo errado. Tamanho errado, tecido horroroso, etc etc. “Um dia da caça…”.

Post longo, mas acredito que possa ajudar! Volto em breve com outro TruqueBook pra vocês! Ah, e se quiserem que eu fale de alguma peça específica, é só pedir! 🙂

Beijos e bom feriado! ❤ Lorena

Pechinchando no Rio, Forever 21 e not-so-look do dia

Título caótico, só porque esse post vai falar desse tudo mesmo!

Semana passada fui ao Hill de Janeiro visitar Juanito Sensação com exatos zero reais na carteira. Longe de mim ter a intenção de comprar qualquer coisa com zero reais na carteira, mas eu juro, tô virando muito mestre em achar as coisas mais legais nos preços mais esdrúxulos (“esdrúxulo” aqui é um adjetivo positivo, ok?). Daí a esperança não morre.

Fomos até a… URUGUAIANA!

fist-pump-crying-gif
Eta lugar maravilhoso! Tudo lá é tamanho família: capinha de celular do tamanho da mão do Michael Jordan, fones de ouvido que mais parecem um escafandro, paletas de maquiagem Jasmine 3D com 296 cores de sombra e 3 blushes… tudo por aproximadamente R$2. Fui cavucando, cavucando pra ver se encontrava alguma coisa, mas acabei trazendo pra casa apenas um batom da Fenzza, que eu sabia que era baratinho e de boa qualidade. Comprei o da linha Passion, número 05. Ele custou R$3,80 e eu gostei bastante da cor. Como tenho uma pele muito rosada, o fundo azulado dele combinou bem. A durabilidade é a de um batom cremoso: sai relativamente fácil, mas deixa a boca com um pouco de cor.

Imagem: notsoit

Imagem: blog Beauty Day

Imagem: blog Beauty Day

Já tinha ultrapassado a minha verba quando gastei esses R$3,80 e achei que a minha SHOPPING SPREE tinha acabado por aí (corta a cena pra um vídeo meu desses de “fashion haul”, onde as blogueiras mostram as compras que fizeram. Só que o meu vídeo tem 20 segundos  e eu mostro UM batom de menos de R$4). Até que fomos nos aventurar pelo Village Mall, lugar “onde os pobres não têm vez”, lar da nossa doce Forever 21 brasileirinha. Vou resumir a Forever 21 em algumas frases pra vocês: fila de meia hora pra entrar, fila de mais meia hora pra experimentar, mais uma fila de umas duas horas pra pagar. Acham que eu fiquei lá? Ramás. A galera SUUUPER DESCOLAAADA (sotaque paulista) que trabalha lá estava na porta pedindo pras pessoas voltarem durante a semana (fui num domingo).

Nos cinco minutos que eu andei pela loja, vi muitos acessórios baratos, mas tudo no esquema maxi-fluo-franja-pedra. Ou seja, zroinc. Achei que ia morrer com as roupas, mas não morri. Achei tudo fuén, de material mediano. As coisas mais bonitas estavam na faixa de preço da Renner (R$89,90, por aí), então não achei assim tão baratinho.

Mas falando nela… ah, Renner. Vamo voltar? A gente se separou quando comecei a não poder comprar nem blusinha de malha lá. Os preços foram subindo e a gente se afastando. Mas a Renner do Barra Shopping, cara… é igual quando você encontra o ex-peguete que agora tá forte e bonito. Dá raiva, mas você fica balançada ❤ Rodei, rodei e rodei. Experimentei umas saias lindas de R$39,90, estilo skater, com cinturinha alta, mas lógico que o esquema de tamanhos era 36 ou 48. No fim das contas, acabei me apaixonando por uma espadrilha de brilho:

imagem: notsoit

 

Na etiqueta, R$39,90. No caixa, R$29,90. Como não amar?

“Mas Lorena, espadrilha é sapato de verão, né…”. Verdade, mas pé de pobre não tem estação. Acabei usando ela hoje de um jeitinho que eu achei que não fugiu tanto do esquema outono/inverno. O fato de ela ser preta também colabora bastante!

É de celular, mas é de coração

É de celular, mas é de coração

imagem: notsoit

 

Calça: C&A
Camisa de cavalinhos: C&A
Camisa de cima: Carrefour
Espadrilha: Renner
Bolsa de franjas: Ebay
Anel: Saryta Semijoias

Queria ter combinado tudo com uma bolsa mais estruturada, mas no caso, tá em falta. Aí acabei aceitando a de franjas mesmo, e ainda achei que fez sentido junto com a espadrilhazinha.

No fim das contas, curti bastante minhas pechinchas!

Beijos e até a próxima!

Lorena

 

Loading…

tumblr_m7ta35dJBm1rqycfoo1_500

Quem curte a nossa página lá no Facebook já deve ter sacado que há algum tempo o not so it vem se digitransformando em algo maior. Bom, o blog ficou por muito tempo inativo, não porque passamos a viver nas montanhas nos alimentando apenas da nossa própria produção, mas porque as mudanças impostas pela vida adulta (um minuto de silêncio) nos forçaram a escolher outros rumos pras nossas vidas, especialmente profissionais. No meio de tanta ziquezira, é claro que várias coisas boas surgiram. Um ótimo exemplo é o Moda360, um workshop de moda que o blog produziu em 2013 aqui em Juiz de Fora (e que pretende expandir para outras edições – fingers crossed!).

Porém, a principal transformação que diz respeito ao blog (tirando que o Juan emagreceu uns 15 kg, o que é bem importante) é que ele está sendo transformado em marca! 

O not so it sempre teve um jeito muito dele (ou seria muito nosso? Eu sou ele ou ele é eu? #filosofias). Basta qualquer pessoa ler uns dois, três posts pra entender do que a gente fala e como as coisas são ditas. Por isso, na nossa cabeça, a marca já estava criada, porque ela dizia respeito a tudo aquilo que o blog sempre defendeu e mostrou. O not so it então está se tornando “Not so it tees”, uma loja online de camisetas femininas que é absolutamente a nossa cara! ❤

O processo tem sido longo e definitivamente ainda não chegou ao fim. Kátia Cega previu quase 20 anos antes como seria essa empreitada quando compôs “Não está sendo fácil” (referência válida apenas pra quem tem mais de 25 anos). Mas, aos poucos estamos ganhando força e em breve vamos floodar a vida de vocês com estampas muuuito legais!

No meio desse vuco-vuco todo, já tinha sido decidido que o blog seria eliminado. Mas sabe quando te bate uma solidão e começa a tocar música do Evanescence no fundo da sua mente? A gente acha que umas visitinhas aqui de vez em quando são o remédio ideal! 🙂 Sem obrigações, sem pauta definida, só bate-papo (da UOL). O layout é provisório e a gente vai mudando aos poucos o que for necessário. Tá boooom?

Enquanto isso, vai acompanhando a gente lá pelo Facebook que a gente tá sempre postando o que há de mais novo e exclusivo no mundo da moda (mentira, é lógico que não)!

Um beijo pra vocês e é bom estar de volta!

Lorena

Bolsas para o trabalho

Aqui estou eu, no meu último dia de férias, já doida de ansiedade para voltar à labuta e fazendo post sobre trabalho (sóquenãomesmoemnenhumsentido).

Mas resolvi falar disso porque realmente acredito “você se veste para o emprego que quer ter, não para o que tem” (Chico Xavier). Acho extremamente importante a gente conseguir adequar o estilo que temos ao dress code do nosso emprego, mas sei que isso às vezes é complicado.

Uma forma simples de fazer isso é por meio de acessórios: sapatos, lenços, cordões e, principalmente bolsas . Precisamos delas todos os dias, e o seu chefe tá NEM AÍ se a sua bolsa é preta ou de onça. Então, por que não mostrar o estilo através delas?

Encontrei alguns modelos bacanas, diferentes (mas também discretos), que eu acredito serem ótimos investimentos e que tem o meu, o seu, o nosso SELO NOTSOIT DE PREÇO CAMARADA!

Vem comigo!

Dá pra notar que esse modelo “maleta” me conquistou, né? Vamos aos preços!

1 – Bolsa em material sintético com estampa de cobra Renner: R$109,00
2 – Bolsa estruturada em material sintético Renner: R$89,90 (morri, quero cinco, mesmo sabendo que ela parece uma lancheira).
3 – Bolsa Lara Costa (Passarela): R$119,99 (ela parece uma bolsa preta de matelassê basicona, mas é toda coberta por brilhinhos).
4 – Bolsa de ombro Le Postiche: R$179,99 (é carinha, né? Mas achei muito bonita e clássica).
5 – Bolsa transversal Renner: R$79,90 (preço camarada e cor linda!).
6 – Bolsa transversal estruturada Renner: R$89,90 (idem ao comentário acima).

E aí, meninas? Vale tirar o dinheirinho da carteira?

Beijos,

Lorena

(P.S.: todas as bolsas acima são de material sintético, porque eu sou total daquelas contra o uso de couro)

 

Queen Kate

Olha eu aqui de novo minha gente!

É muito post para dois dias de Not So It, nosso servidor não vai aguentar…tenham paciência gente, é muito acesso, nosso blog não suporta #SQN

Bom, vim só divulgar uma notícia rapidinha. Kate, a Middleton, que fisgou o príncipe e que a IT GUEL mais famosa foi eleita a mulher mais bem vestida pela revista Vanity Fair.

Eu gosto muito do que ela veste, além de achar ela linda, poréNNN a Mais Bem Vestida? Tenho minhas dúvidas, mas também não sei quem eu colocaria em primeiro. Confere a capa com a princesa Duquesa e clique na imagem para conferir o resto da lista.

E vocês? Quem colocariam em primeiro lugar?
beijos,

Juan