TruqueBook: Xadrez

“Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”. Bicho, nesse caso, é o xadrez nas próximas estações frias. Ele está EVERYWHERE: camisas, bolsas, saias, vestidos, acessórios e te falo que se bobear até na roupa íntima. Aí a gente fala em xadrez e a pessoa pensa em quê?

"Jeremy spooooken..."

O que dizer sobre o jovem Eddie Vedder, né?

Ou então:

Não chamem kilt de saia, gente.

Não chamem kilt de saia, gente

Ou aqui no Brasil, mais provavelmente:

HAHAHA zerou a internet

HAHAHA zerou a internet

Não importa a origem do seu apreço (ou da falta dele) pelo xadrez. O negócio é que ele tá aí e nós vamos ter que engoli-lo. Eu particularmente curto demais e fiquei super feliz em ver que está cada vez mais fácil achar roupa feminina com esse padrão. Mas, pode ser que algumas de vocês pensem que o xadrez é meio chatinho de ser usado e que o negócio é combiná-lo com um jeans ou uma calça preta e olhe lá. Pois viemos mostrá-las que NÃO! Na verdade, o mais divertido de tudo é tentar fugir desse óbvio e acrescentar a estampa a estilos diferentes do grunge (ou sertanejo, ou escocês). Vem comigo!

imagens: lookbook.nu

A Adriana resolveu parear a camisa xadrez com a saia skater. Manteve os acessórios em tons bem neutros e fez uma combinação dessas que todo mundo pode usar. Se a saia fosse mais compridinha, seria uma opção bacana até mesmo pro trabalho. E se você não tem uma saia skater, não tem problema: rola de experimentar com outras modelagens e ver a que combina melhor com o seu tipo de corpo (imaginem só uma saia de brim preta, que coisa linda que não ia ficar). A Rachel-Marie (ou Zooey Deschanel, tanto faz), colocou um suéter por cima e deixou só a gola e a barra da camisa aparecendo. Demais, né? Essa é uma superdica pra parecer SEMPRE mais bem vestida! (P,S.: se você não tem um suéter, ou se o frio ainda não está o suficiente pra isso, você também pode acrescentar uma blusa de malha por cima. Fiz isso aqui, ó). A parte de baixo pode ficar a seu critério! Jeans, calça de tecido, saias ou shorts caem bem. Por fim, a Barbora fez um charminho lindo colocando a blusa amarrada na cintura. Ela poderia usar a blusa por baixo da jaqueta que também ficaria show. Mas olha que graça que ficou isso, gente? Roupa que todo mundo pode usar, de novo!

imagens: lookbook.nu

Como eu disse lá no comecinho, agora é bem mais fácil achar peças em xadrez além das camisas. Já vi saias em todas as lojas de departamento (Renner, C&A, Marisa e Leader) e todas bem legais. A Flávia combinou a skater xadrez com um moletom estampado e uma botinha de cano curto e todos devemos concordar que ela mandou bem! Não tem moletom cropped? No problemo, mi amigo. Certeza que a sua mãe tem aí uma blusa de lã que ela não usa mais e você pode cortar no comprimento e na gola (me perdoem mães, estou estimulando a criatividade das meninas). A Sammi procurou um cachecol e combinou com peças bem básicas em preto e branco. É uma ótima opção pra quem não quer se “axadrezar” demais! E por fim, a Steffy optou por uma combinação mais “preppy”, com o suéter pra dentro da saia e o cintinho pra arrematar. Pra mim, é a forma mais bacana de se usar uma saia xadrez (ou saias de cintura alta em geral), porque fica bem romântico, dá AQUELA disfarçada na pancinha e deixa a gente com cara de Gossip Girl rica e bem-sucedida.

Se vocês acharem alguma peça xadrez com um precinho camarada, conta pra gente aqui nos comentários! Queremos fazer outro post com opções de preço amigável pra galera! 🙂

Beijos, e um ótimo fim de quarta pra vocês!

Lorena

Anúncios

TruqueBook: Blazer

Se eu fosse uma boneca dessas que você aperta a barriguinha e falam frases pré-gravadas, as minhas seriam: “tô com fome”, “tô sem dinheiro” e “não tenho roupa” (podem ver que eu seria uma boneca divertidíssima e as crianças brigariam para me comprar quando eu chegasse às lojas). Acho que a primeira vez que eu falei “eu não tenho roupa” na vida deve ter sido no meu batizado, ou qualquer coisa parecida. Mas creio que não estou sozinha no grupo das dramáticas que enxergam um vazio quando abrem o guarda-roupa.

spring 1

E é claro que ontem, ao me preparar animadíssima pra sair (risos), apertaram minha barriguinha várias vezes e essa frase foi repetida ininterruptamente. O que fazer então? Fácil, entrar no lookbook.nu para encontrar inspirações.

Não sei se vocês já conhecem o lookbook.nu. Acredito que sim. Lá, a moçadinha descolada posta fotos dos “””looks””” que eles usam “””diariamente”””. Mas ó, aparentemente no planeta onde eles vivem ninguém trabalha ou vai pra escola, ou tem aniversário do primo pequeno pra ir. Ou então, se eles realmente vivem em uma sociedade habitada por humanos normais, pra eles é ok usar chapéu em TODA E QUALQUER OCASIÃO e sempre optar pelo par de sapatos mais estranho. Resumindo: o lookbook.nu é um espaço muito bacana de documentação de “streetstyle”, mas pouca coisa do que está ali é real. É tudo muito montado, afetado, pensado e fica lindo em imagens, mas dificilmente funciona na REAL LIFE. O resultado disso é que a inspiração até vem, mas às vezes pode ser difícil aplicar o que é visto ali no nosso cotidiano.

Por isso, tive a ideia de criar essa tag, o TruqueBook. Aqui, vou juntar algumas imagens inspiradoras do lookbook.nu que tenham truquezinhos interessantes que nós possamos usar, sem que pra isso tenhamos que comprar um guarda-roupa todo novo ou parecer que estamos sendo fotografados pro catálogo da American Apparel. Em poucas palavras: um lookbook na real.

E hoje, vim falar de uma peça que… é sério, se você não tem um blazer, chegou a hora de adquirir um. A gente tá sempre linda de blazer, é incrível. E não importa o estilo: ele se encaixa na vibe de qualquer um! Vamos ver como que ele pode ser usado pra dar uma “BOSSA NA NOSSA PRODUÇÃO”:

imagens: lookbook.nu

Daniela Ramirez, uma das minhas favoritas, combinou o blazer branco com uma legging estampada e uma blusa preta (a Marisa é mestre pra produzir umas leggings estampadas bem bacanas e com precinho camareids). Um tipo de produção que funciona em quase qualquer corpo, desde que você encontre uma legging que vista bem em você; Shea sambou na cara da sociedade de short jeans e blusa listrada. É só substituir o tamanco holandês por qualquer outro sapato que eu tenho certeza que você acha todas essas peças (ou boas substitutas) no seu próprio guarda-roupa; Maddy me matou de amor ao combinar o blazer com a saia longa. Pra não ficar tudo muito mal ajambrado, ela marcou a cintura com um cintinho. Eu que amo saias longas adorei a ideia, mas não sei se ela é tão democrática (meninas baixinhas podem se sentir “escondidas” por tanto pano).

PicsArt_1397885671333

Katerina fede a riqueza, né? Foi só colocar a calça jeans dobradinha que a roupa toda já ficou com outra cara (dica: dobrem mais seus jeans. Esse é um truque daqueles). A única diferença dela pra você é que ela pesa 12kg, mas isso não é necessariamente positivo. Judit combinou o blazer com uma saia skater (vamos falar delas em breve aqui) e uma camisa branca normalzona. O scarpin metalizado pode ser facilmente substituído, até mesmo por uma sapatilha. Daniela lindinha mais uma vez fez a combinação mais simples do mundo: legging preta e t-shirt compridinha pra tampar o derrière. Sério, saia com essa roupa amanhã e arrase!

PicsArt_1397885773930

Sietske mexe comigo. Tudo que ela veste eu acho lindo. Gente, o que é o blazer com shortinho jeans e tênis? Sério? O tênis pode ser Adidas, Converse, Vans, Vans genérico (meu caso)… mas meu pai eterno, olha como fica lindo. Dá ódio pensar que a gente não se vestiu assim antes! Flávia é brasileiríssima e ARRASA NO LOOK (“tira foto no espelho pra postar no faceboook…”), como esse blazer verde com shortinho preto e blusinha branca basiquete. Ela combinou com botinha, mas você pode usar qualquer sapato, MESMO! E por fim, Alexandra, também com seu perfume com essência de riqueza, que combinou o blazer boyfriend com o vestidinho acinturado daqueles que a gente provavelmente tem guardado e sapatilhas (um visú e tanto para as meninas mais magrinhas, que conseguem ganhar volume com essa produção).

Agora, onde encontrar blazers? Bom, todas as fast fashions têm. Não é uma peça barata, nem nas C&As da vida, mas com certeza vale a pena investir. Os da Renner são de boa qualidade e caimento (paguei R$109,00 no meu, há uns dois anos atrás). Agora, se você for aventureira como eu, se arrisque no Ebay. Comprei esse “Zara inspired” (esse modelo, mas não desse vendedor) e ele é simplesmente MA-RA-VI-LHO-SO. Acabamento impecável e o preço de chorar. Porém, comprei esse branco e… bom, deu tudo errado. Tamanho errado, tecido horroroso, etc etc. “Um dia da caça…”.

Post longo, mas acredito que possa ajudar! Volto em breve com outro TruqueBook pra vocês! Ah, e se quiserem que eu fale de alguma peça específica, é só pedir! 🙂

Beijos e bom feriado! ❤ Lorena